2014 no fim foi uma merda. O que justifica eu estar aqui depois de 1 ano e meio sem postar nesta porcaria. Investi muito. Sempre invisto. Mas nada deu muito certo.
Quer dizer, sem desmerecer as coisas da minha vida que aconteceram que foram bem legais (escrever para a Capitolina é algo incrível e as meninas que conheci por causa da revista também)(conseguir ser autônoma fazendo arte é algo maravilhoso que só tende a crescer)(transei com uma penca de gente, algo que queria para benefício psicológico). Mas teve um monte, e que se colocar numa balança vamos ver que pesa mais, que não deram certo.
Amores perdidos (inclusive com amigo), novas possibilidades jogadas fora, estresse, muito estresse….
E a espera. O tempo, a porra do tempo, tem que esperar o tempo, esta porra de tempo que não passa nunca. Esperei meses, semanas, dias. O tempo passou, cabelos brancos apareceram e nada. Nada de acontecer qualquer coisa.
O que aprendi com isso tudo? Que talvez a realidade é uma bosta? Pode ser, porque não? A realidade crua e nua na verdade não tem nada de divertido. Na verdade não acontece nada. Fica lá, atravancando todos seus sonhos.
Senti presa num looping que não acaba nunca. Num looping de 2014 de um ano merda que não deixa eu ter orgulho das poucas coisas que adquiri.
E 2015? Sei lá, sabe? Não espero nada deste ano. Uma outra bosta, uma maravilha, pode ser qualquer coisa, não me importa. Não espero mais nada.


Já repararam como as relações ficaram rápidas depois das redes sociais?

Se por uma acaso eu agora entrar no meu perfil do orkut e dá uma olhada nos meus amigos tenho certeza que apenas 10 eu continuo falando, os outros 200 ou não falo mais ou só os vi umas 3 vezes se foi tudo isso.  No facebook é a mesma coisa. Não tenho o costume de bloquear as pessoas (só faço isso quando estas me enchem muito o saco) então todo dia eu leio besteiras de gente que nem considero como colega. Que se por um acaso eu encontrar na rua eu vou me esforçar para lembrar a cara do sujeito. 

Quando a gente conhece a pessoa os dedos coçam para procurar ela no face e adicionar ela como amiga. Para que? Para ter mais gente para ver as coisas idiotas que você escreve e posta? 

Entendo quando uma pessoa como um artista por exemplo tem milhões de amigos.  Ela precisa de divulgação. Agora não entendo como uma pessoa comum precisa adicionar uma pessoa que viu apenas uma vez na vida. Esperança dela voltar a falar com você?

E na mesma velocidade que você faz amigos você desfaz amigos. Tipo isso. Pessoa posta fotos de cachorros abandonados e isso é chato? Tchau, não quero mais ser seu amigo. É amigo daquela pessoa que você não gosta? Ah cara, tchau, não quero mais você. Falou errado? Curte Naldo? Não foi no seu aniversário? Não te deu parabéns? Motivo para nunca mais falar com a pessoa.

Amizade é uma construção. É saber que a pessoa vai errar para caramba. E aceitar isso. Querer algo a mais. Sair da tela e sair por ai. Amizade dura anos. Não semanas. E você não cria amigos em semanas. Você constrói. Tipo edifício. E olha, até com uma amizade de 10 anos pode tudo cair e você nunca mais falar com a pessoa. Mas saiba que quando isso acontecer, e provavelmente vai acontecer, não será por coisa a toa. Será algo grave. E não será apenas uma porrada. Será várias. Vários estalos até rui tudo de uma vez.

Mas fulaninha fez algo que não gostei. Ué, fala. Fala o que te perturba. Pergunta. Abri a boca. Ai você acha que a pessoa está se afastando de você (porque fulaninha não está mais curtindo suas fotos), pergunta se há algum problema. Amizade também tem estas coisas, de perguntar o por que. De se interessar.

 

Mas isso demora. Qualquer tipo de relação duradoura é demorada…. E dá uma preguiça….. E muita preguiça…. 

 


Normalmente acho que quando uma pessoa para de falar comigo por motivo algum, a culpa é minha. Ninguém tá afim de ouvir seus problemas, te observar de perto. Salvo algumas pessoas que não falam de si mesmas, estas são chamadas de amigas. Algumas ficam por pouco tempo e depois somem. E é neste “sumir” que me preocupa. Sempre acho que a culpa é minha. E olha que a vida sempre me mostra que não, não é.
Lembro de um garoto que tinha uma amizade super legal com ele nos tempos de colégio. Do nada sumiu. E do nada parou de ser meu amigo. Eu achei que a culpa era minha. Talvez estava sendo chata demais, carente demais… Anos depois descobri que não. Ele se afastou de todo mundo, faz isso com as pessoas. Simplesmente não buscou as pessoas e parou de aparecer. Não foi comigo, foi com todos. E quando é com todos, a culpa nunca é de todo mundo e sim da pessoa. Tipico.
Uma história recente é de uma pessoa na qual realmente fiquei chateada com isso. Ela parou de me procurar do nada. Achei que era por causa das minhas constantes reclamações da vida. Depois soube que ela fez isso com algumas outras pessoas, amigos a mais tempo que eu. O motivo? Se cansou delas. Não está com paciência. Ou todas as pessoas são escrotas ou a escrota é você. E sim, a escrota é ela.
Talvez esteja passando por isso agora de novo. Uma amiga (???) está sendo grossa comigo sem motivo aparente. A única coisa que me lembro que posso ter feito algo de “errado” foi desejar feliz aniversário para uma ex amiga dela e ter falado mal de uma banda que ela gosta. Poderia pensar “estupidez, criancice” mas as pessoas agem como se tivessem 15 anos de vez enquanto. Analisando o pouco que sei, ela não tem amigos de longa data, normalmente eles enchem o saco dela e somem. Da última vez que a encontrei ela estava reclamando de uma atitude de sua amiga sem gravidade. Além de outras coisas.
Isso são só exemplos de normalmente quando o outro se afasta o problema pode não ser você, e sim o outro. E que as pessoas são assim: Se encostam por interesse e somem quando acaba o que queriam. Por isso que amigos são poucos.


Meu cú.

02jan13

Todo mundo ganhou um bilhete. Era carinhoso, uma mensagem especial para cada um. No bilhete d eum elogiava o abraço, no outro a perspicaz, noutro a delicadeza.
Ansiosa como sou, abri meu bilhete e comecei a ler. Na mensagem, algo impessoal. Sobre como ajudei a turma na qual estava. Uau. Então a única coisa que vão levar de mim é o fato de que eu ajudei a turma? Quer dizer, que fui uma ajudante? Só.?
Seja no feliz natal, seja no feliz ano novo… Acabam me esquecendo. Ou se lembrando se insisto.
Por isso que os cachorros são melhores que gente. Eles nunca nos esquecem.


Trauma.

29dez12

Todo mundo tem trauma e este trauma normalmente acontece na sua fase da infância. Tudo depende de como você leva o que aconteceu contigo e como as pessoas a sua volta (tipo familiar) lidam com isso. Meu trauma é ser abandonada.
Quando eu era criança não tinha amigos. Ok, tinha. Poucos. Nunca consegui ser popular. Mudou quando eu fui para o ensino médio mas os amigos de ensino médio ficaram por aquela época. Eu tenho poucos amigos, isso é bom. Mas fico sempre pensando que quando uma pessoa não me convida para tal lugar é porque ela não gosta de mim pelo o que sou e tenho que mudar isso.
A realidade é: você só mantém amizade com alguém que tenha afinidade. Num grupo de 30 pessoas, se conseguir duas pessoas amigas de verdade é muito bom. E para manter a amizade ainda conta com o fator: tempo.
Quantos amigos seus o tempo não levou embora? Seja porque houve um afastamento, seja porque você descobriu que fulaninho era filho da puta, seja sei lá o que? Ninguém sabe o que realmente pode acontecer.
Eu sei de tudo isso. Mas no fundo, meu maior medo é ser esquecível.
E para vocês, qual seu maior trauma? Seu maior medo?


Meu espirito natalino acabou no instante que acordei e sentir este calor do inferno entrando no meu quarto. Mas pensei: O natal é lindo, vou fingir que não aconteceu, desabafar no twitter e pronto, o espirito natalino volta. Mas ai vem este masoquismo.
Desejar feliz natal para gente que eu jurava que iria responder, ou para gente que eu jurava que se importava também…
Ainda não sei como não desisti de vez das pessoas. Podia ser uma filha da puta e …. quer saber, vou ser uma filha da puta:
De coração, um VAI TOMAR NO OHLO DO CU neste natal. Vai tomar no cu o M e o L, os principais. O G também. Vai todo mundo tomar no olho do cu.
Meu espirito natalino tá tipo aquela música dos Garotos Podres, sabe?
“Papai Noel filho da puta…”

Ps: EU que dei feliz natal para td mundo, recebi bem poucos. Tá na hora de mudar certas coisas?


Té mais ;-)

17dez12

Pode ser eu. Eu posso ser a indispensável. Mas pode ser a maturidade também. Não acredito mais no “vamos ser amigos depois do (insira atividade aqui)”. Seja colégio, seja trabalho, não rola. Já passei por isso uma vez, outra vez e passarei de novo.
Eu tendo a achar que eu sou esquecível. Mas as pessoas não tem paciência para manter amizade. Outra amizade. Sei muito bem, a preguiça fala mais alto. Amizades são cultivadas, tipo cachorro. As vezes dá certo, o bicho morre bem velhinho, mas as vezes não. O bicho foge sem te dar uma satisfação, morre, tem uma doença, tacam veneno, enfim.
Não acredito que vá dá certo. E não acho que estarei errada.
Mundo cruel.


Já perceberam como é fácil não gostar de uma pessoa, não importa o tempo que você um dia gostou dela? Seja com uma opinião contrária, com um não ou com salário a mais… Qualquer motivo é motivo para você parar de se importa com a pessoa. Mas o contrário, a facilidade de gostar de uma pessoa, não existe. Para acontecer de é necessário muito tempo. Há sempre um pé atrás, sempre um questionamento se a pessoa vale a sua consideração. Não já aconteceu com você de uma pessoa que não gostava, depois da convivência perceber que era besteira a sua primeira impressão e provavelmente passou bastante tempo não gostando dela, podendo aproveitar para ser amiga a mais tempo? Aquele erro e aquele pensamento de “estava errada, fulaninha(o) sempre foi legal”.
Não damos mais chance das pessoas serem elas mesmas. Se não forem do jeito que não queremos, foda-se, passa para outro. Afinal há 7 bilhões de pessoas por ai querendo a sua amizade. E nem falo de verdadeiros motivos para querer ódio da pessoa, como bater na namorada ou transar com criança não. São motivos bobos. Relevantes.
Não é para passar a gostar de todo mundo e ser estilo Xuxa com a vida não. Mas é só não deixar se levar pelo fato da pessoa às vezes se colocar mal e isso desfazer qualquer consideração que você tinha por ela.
Afinal, com certeza quem está perdendo é você.


Ultimamente este xingamento está me fazendo sentido. Eu tenho algumas pessoas que eu gostaria de mandar tomar no cu na lata, no duro.
Toma no olho do cu. E ver a pessoa se fudendo, porque sou dessas.
Tem gente que me enche muito o saco. Muito. Demais. Que um dia gostava de mim, mas no outro parou de gostar e passou a me tratar mal.
Tem gente que não é simpática e faz questão de achar que eu tenho inveja dela. No way at all.
E tem gente…. tem gente que mandaria tomar no cu de graça. Motivo bobo, sabe, não curtir o que falo no Face, não conversar no chat… estas coisas idiotas mas que me deixam meio puta.
O mundo vai acabar mesmo? Queria saber para efetuar meu desejo…. Meu tão sonhado desejo.


Final de ano.

11nov12

Um foda-se.
Sei lá, sabe?
Tô cansada, por mais que eu durma não cessa meu sono, as pessoas estão (ou sempre foram) chatas e eu estou insuportável.
Estou sem dinheiro, que é uma constante na minha vida, fazendo um monte de coisas ao mesmo tempo e deveria estar super empolgada com uma exposição que eu farei ai.
Na verdade, nada me empolga. Ultimamente não.
Esta condição sempre volta a minha vida.
Ainda não entendo como tenho amigos. Sou tão chata.




as minhas merdas

  • RT @agilebeast_: crescer é ficar dividida entre ser realista pra não se decepcionar e acreditar cegamente nos seus sonhos pra conseguir seg… 2 hours ago
  • Eu sou meio trouxa na vdd 3 hours ago
  • Já tô amando os jurados.ja tô amando este programa. Tô amando até o Rick bonadio 12 hours ago
  • É para isso que estou aqui 12 hours ago
  • Eu n quero gente se emocionando e chorando n, quero esculacho e brigas e intrigas #XFactor 12 hours ago
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.